BLOG'S DO PORTAL TERRAS POTIGUARES NEWS

sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

COMENTÁRIOS

Antonio Jose disse...
É evidente que o autor "Oeste News" nada entende sobre armas, nem sobre TASER. Vamos, então, norteá-lo:

a) O alcance máximo das armas TASER é de 10,6 metros.

b) A distância média envolvendo disparos de armas de fogo curtas (revolver e pistola) é inferior a 5 metros.

Conclusão: o alcance das armas TASER é o DOBRO da média da distância dos disparos envolvendo armas de fogo curtas (revólver e pistola).

Há ainda uma outra comparação vital:

c) Para que um suspeito focado e violento seja parado pelo projétil disparado por um arma de fogo, é necessário que o tiro seja dado (e acerte) entre os olhos - caso contrário o suspeito, mesmo alvejado, ainda irá atacar o policial.

d) Com relação às armas TASER, basta que os dardos acertem o alvo, não importando se atinjam o tórax, costas , pernas, pés, etc., para que o suspeito seja imediatamente paralisado e derrubado.

Conclusão: as armas TASER têm um poder de "parada" muitíssimo superior ao as armas de fogo.

Assim, caro "Oeste News", sugiro que aprenda um pouco mais sobre armas de fogo e sobre as armas TASER antes de escrever asneiras no blog.

Oeste News disse...

Realmente seu ANTONIO JOSÉ você tem total razão. Confesso que não entendo de arma e não quero entender por dois mitivos: primeiro passei trinta anos na gloriosa e amada PMRN e sempre usei REVÓLVER; segundo, sempre quando você socorre a uma arma, com certeza sua vida passa a ser um verdadeiro inferno. Minha maior arma é a proteção de DEUS.
Gostei de sua explicaçao. Não conheço a TASER apenas pela INTERNET, porém, as suas explicações me deixou mais bem informado. Olha te convido para acessar os 166 links do PORTAL OESTE NEWS e faça novos comentários, criticando o elogiando. O importante é a sua participação, só assim tenho certeza que existe alguém inteligente lendo as minhas besteiras.Olha este link está sendo bem acessado, porém, gostaria que não fosse ele, e sim: CULTURA, EDUCAÇÃO, DIREITO & E DEVER, CONSTITUIÇÃO e MULHER, os quais não são bem acessados. Realmente o povo brasileiro gosta muito de arma, não sabendo elas que arma só traz azar na vida de qualquer pessoa. O dinhero que é gasto em armamento por nossas grandes nações se fosse gasto em EDUCAÇÕ com certeza o MUNDO SERIA TOTALMENTE DIFERENTE - SEM VIOLÊNCIA.

segunda-feira, 29 de novembro de 2010

DICAS E REGRAS DE ARMAMENTO, MUNIÇÃO, MANUTENÇÃO E ACESSÓRIOS


Antes de usar sua arma, procure conhecer as principais dicas  eregras de armamento, munição, manutenção e acessórios. Eis algumas delas:
1 – Nunca, em qualquer hipótese, aponte uma arma, carregada ou não, para qualquer pessoa ou objeto que você não deseje atingir.
2 – Trate sempre todas as armas como se estivessem carregadas.
3 – Conheça perfeitamente o funcionamento de sua arma.
4 – Mantenha o dedo fora do gatilho até que as miras estejam no alvo.
5 – Certifique-se de que sua arma está descarregado antes de limpá-lo.
6 – Mantenha sua arma em lugar de fácil acesso somente para você.
7 – Guarde sua arma em local seguro, evitando o acesso de outras pessoas.
8 – Nunca puxe o gatilho para testar sua arma antes de verificar se a mesma está descarregada. Descarregue-a em lugar seguro.
9 – Ao praticar o tiro, certifique-se que pessoas ou animais não possam ser atingidos no caso de você errar o alvo(verifique a área atrás do alvo) e, caso falhe o tiro, mantenha o cano apontado para um lugar seguro durante trinta segundos, pois pode ocorrer um retardo de ignição da espoleta. Caso você sinta um recuo deferente do normal, precisa da mesma forma.
10 – Carregue e descarregue sua arma com o cano apontado para um lugar seguro.
11 – Evite atirar em superfície rígidas ou liquidas  pois, conforme o ângulo de incidência poderá haver um ricochete.
12 – Ao alcançar uma arma ou recebê-la, faça-o com ela aberta (tambor aberto).
13 – Nunca atire para cima em  locais com aglomerações de pessoas. O projétil retorna para baixo com a mesma potencialidade e se atingir na cabeça de alguém, esse alguém morre.
14 – Ao alcançar uma arma ou ao recebê-la, faça-o com ela aberta (tambor aberto)
15 – Use somente a munição, evitando munições recarregadas, velhas e com alteração no estojo ou projétil.
16 – Procure sempre atirar em dupla ação.
17 – Ao atirar, coloque o pé direito a frente e o direito atrás e nunca em posição de sentido.
18 – o continuado disparo em seco é prejudicial para a sua arma.
19 – Em caso de suspeita de obstrução do cano, imediatamente descarregue a arma. Só então verifique o interior do cano.
20 – Carregue sempre sua arma de maneira segura, ou seja, no coldre apropriado. Nunca se desloque com ela engatilhada, pois a pressão necessária para o disparo é muito menor do que quando o cão está na posição normal de repouso.
21 – Para sua própria segurança nunca ande com sua arma totalmente carregada. Ou seja, o revólver de seis tiros, coloque apenas cinco. Assim você está evitando, se porventura, a mesma venha cair e ao tocar no solo, ocorra o disparo, atingindo alguém.
22 – Evite consertos caseiros. Sempre que necessário, dirija-se à Assistência Técnica Autorizada.
23 – Caso você tenha um conhecimento profissional adequado, não tente amaciar o gatilho de sua arma. Isso pode ocasionar falha no mecanismo de percussão.
24 – Não fique exibindo sua arma, mesmo que você seja um policial militar. Exibir arma fica a cargo de bandido.
26 – Revólveres podem apresentar escamento de gases e resíduos lateralmente ao tambor, próximo ao cano. Evite que pessoas permaneçam na sua proximidade durante o tiro.
27 – Em caso de queda da arma, verifique se o cano não está obstruído e se não houve danos ao mecanismo antes de voltar a atirar.
PREPARANDO-SE PARA ATIRAR
28 – Use sempre óculos de proteção e protetores auriculares quando for praticar tiro.
29 -  Evite que pessoas ao seu redor. Permaneçam sem esses equipamentos de proteção. A lesão do nervo auditivo é irreversível
30 –Use sempre munição apropriada, evitando o uso de munições recarregadas. Problemas surgidos na arma pelo uso de munições recarregadas eliminam a garantia.
31 – Esteja alerta ao atirar, observando atentamente o som do disparo. Ao perceber anormalidade no estimulo, pare imediatamente de atirar, descarregue a arma e verifique se o cano não está obstruído.
32 – Caso o projétil tenha ficado dentro do cano. Não tente tirá-lo disparando outro tiro. Isso ocasionará excessiva pressão interna no cano causando seu colapso, podendo deformar a armação e ocasionando possíveis danos pessoas.
33 – Aponte o cano para uma direção segura.
34 – Abra o tambor empurrando o botão serrilhado em direção ao cano e com a outra mão pressione o tambor no sentido anti-horário. Para maior segurança, os dedos médio e anular devem envolver o tambor
35 – Com o cano dirigido para uma área segura, coloque os cartuchos no tambor (procure uma área segura, de maneira que o cano de arma fique voltado para baixo, num ângulo de mais ou menos 45 graus). Isto facilitará a colocação dos cartuchos nas câmaras do tambor.
36 – Feche o tambor e certifique-se que está bem fechado.
37 – O tambor do revólver, quando acionado o gatilho, gira no sentido anti-horário
MOMENTO DO DISPARO
38 - Já tendo toado todas as precauções de segurança quanto ao local do tiro e equipamento de proteção individual, chegou o momento do disparo.
39 – Mantenha o cano da arma apontado para o alvo e o dedo fora do gatilho até o momento em que você esteja certo do ponto que deseja atingir.
40 – Em tiro de defesa procure atirar sempre em dupla ação e com dupla empunhadura, ou seja, sem engatilhar a arma, empurrando-a com as duas mãos.
41 – Pressione o gatilho mantendo as miras no alvo. A habilidade no tiro vem com a prática.
42 – Após terminar de atirar, abra o tambor do revólver da mesma maneira que você fez para municiá-lo. Vire o cano para cima de maneira que fique perpendicular ao solo e pressione a vareta do extrator até o final do seu curso. Através do exame visual certifique-se que foram ejetados todos os cartuchos
DESENGATILHANDO O REVÓLVER
43 – Considerando o cão engatilhado
44 – Com o polegar da mão que está empunhando à arma, puxe o cão para trás, matendo o dedo fora do gatilho
44 – Mantendo o cão puxado para trás, coloque o dedo no gatilho e pressione-o até o final de seu curso. Imediatamente, leve suavemente o cão à frente enquanto libera o gatilho.
45 – No momento em que você solta o gatilho a barra de percussão retorna à sua posição de descanso, evitando o disparo. Não solte bruscamente
MANUETEÇÃO
46 – Use somente óleos especiais para armas (encontrado em todas lojas especializadas). Evite qualquer outro tipo de óleo.
47 – Sua arma pode ser limpa e lubrificada sob condições normais de uso, sem a necessidade de desmontá-la.
48 – Nunca faça a limpeza de sua arma com ela municiada
49 – Caso seja necessário desmontá-la, recomendamos que a mesma seja levada a um posto de Assistência.
50 – Após o uso remova todos os resíduos de pólvora do cano e área adjacentes, usando uma escova apropriada. Partículas de chumbo aderidas ao cano devem ser removidas usando uma escova de latão embebida com óleo ou removedor de pólvora
51 – Evite excesso de óleo, principalmente se você guarda a arma municiada. O óleo lubrificante possui alto poder de penetração e poderá afetar a munição;
52 – Evite a arma dentro do coldre de couro, pois um contato prolongado pode afetar a munição.
53 – Não mantenha sua arma em contato com materiais que atraiam  umidade ou possuam algum grau de acidez
54 – Os cabos de borracha poderão deformar se submetidos ao contato com óleos e solventes. Portanto, evite tal contato durante a limpeza ou lubrificação de sua arma
FONTE: MANUAL DE ARMAMENTO DA TAURUS

quinta-feira, 25 de novembro de 2010

Dúvidas em caso de renovação de Registro/Porte de Arma de Fogo


Ultimamente tenho recebido várias ligações de colegas da polícia que estão com o porte/registro de suas armas vencidos ou próximos a vencer.
As dúvidas geralmente são as mesmas em relação a qual o tipo de procedimento a ser realizado. Para dirimí-las, vou dispor dos procedimentos passo-a-passo para a renovação:
1- Fazer parte ao seu comandante solicitando autorização para a renovação do registro/porte da arma;
2- Levar cópia do BG que autoriza a renovação;
3- Cópia do porte/registro vencido ou a vencer;
4- Cópias do RG militar e comprovante de residência;
5- Preencher o formulário do material bélico;
6- Atestado de sanidade mental para os inativos.
OBS: Quem precisar dos modelos de parte de solicitação ao comandante, encaminhamento, e formulário do material bélico, basta mandar um e-mail para tenpmdaniel@gmail.com que serão enviados.
FONTE: BLOG DO PELOTÃO DE MARTINS

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2010

REVÓLVER CALIBRE 38

REVÓLVER



ESTUDO SOBRE O REVÓLVER CALIBRE 38


1 – CLASSIFICAÇÃO


QUANTO AO TIPO – DE PORTE


QUANTO AO EMPREGO - INDIVIDUAL


QUANTO AO FUNCIONAMENTO – DE REPETIÇÃO


QUANTO AO ORNCÍPIO DE FUNCIONAMENTO – AÇÃO MUSCULAR DO ATIRADOR


QUANTO A REFRIGERAÇÃO – A AR


2 – ALIMENTAÇÃO


CAPACIDADE DO TAMBOR – 7,6 ou 5 cartuchos


SENTIDO DO GIRO DO TAMBOR – DA DIREITA PARA A ESQUERDA


3 – RAIAMENTO


NÚMERO DE RAIAS – SEIS RAIAS


SENTIDO – À DIREITA


4 – APARELHO DE PONTARIA


ALÇA DE MIRA – TIPO ENTALHE


MAÇA DE MIRA – À DIREITA


5 – DADOS NÚMERICOS


CALIBRE – 038mm


VELOCIDADE INICIAL – 253 METROS POR SEGUNDO


VELOCIDADE TEÓRICA DE TIRO – 20 TIROS P/MIM


VELOCIDADE PRÁTICA DE TIRO – VARIÁVEL


ALCANCE DE UTILIZAÇÃO – 50 METROS


ALCANCE MÁXIMO – 1500 METROS


VIDA DA ARMA – 20 MIL TIROS


DESMONTAGEM


a) PARA RETIRAR O TAMBOR


– Retira-se o parafuso retém do suporte do tambor. Comprime o dedal serrilhado do ferrolho para frente e rebate-se o tambor para a esquerda. Desloca-se o tambor para frente, até que o eixo suporte saia do seu alojamento


b) DESMONTAGEM


Desatarraxar a haste guia do extrator retirando-se. Retirar a mole e o anel do extrator. Retirar e extrator


Colocar o registro de segurança na letra “s”.


c) ALIMENTAR A ARMA


- Introduzir o carregador no seu receptor.


d) DESTRAVAR A ARMA


Colocar o registro de segurança na letra “F”.


d) DISPARAR


e) Comprimir simultaneamente, a tecla do gatilho e alavanca de segurança

EMBARQUE EM AERONAVES CIVIS DE PASSAGEIROS ARMADOS

a - Em aeronave civil, não é permitido o embarque de passageiros tripulantes portando objeto perigosos ao vôo definidos pela autoridade aeronáutica, bem como, qualquer tipo de arma.

b - Esta proibição se faz no cumprimento do art. 21 da Lei nº 7.565, de 19 de dezembro de 1986, Código Brasileiro de Aeronáutica e no atendimento às normas 4.1.1 e Recomendações 4.1.2 e 4.1.2.1, do Anexo 17 à Convenção de Aviação Civil Internacional, aprovada pelo Decreto-lei nº 7.952, de 11 de setembro de 1945.

c - A posse de armas a bordo de aeronaves civis será permitida de acordo com a decisão da autoridade aeronáutica e com base na exceção estabelecida na Recomendação 4.1.2, do Anexo 17 à Convenção de Aviação Civil Internacional, pelos policiais do Departamento de Polícia Federal e por oficiais da ativa das Forças Armadas (Exército, Marinha e Aeronáutica), quando a missão de serviço assim o justificar.

d - O transporte de equipes de agentes de proteção aos vôos, a bordo de aeronaves civis, depende de autorização especial da autoridade aeronáutica.

e - A posse de arma a bordo de aeronaves civis, está limitada a uma arma de porte e não autoriza o seu uso em qualquer circunstância, tendo em vista a ameaça à segurança do vôo.

f - Os oficiais das Forças Armadas e policiais federais que embarcam armados, em viagens a serviço, deverão comunicar essa condição à empresa aérea para que o comandante da aeronave tenha conhecimento desse fato e saiba em qual assento se encontram os passageiros armados.

g - O passageiro viajando armado deve ter conhecimento da existência e localização de outro passageiro armado, devendo as armas serem transportadas descarregadas de forma discreta.

h - As armas de posse legal de passageiros, deverão ser transportadas pela empresa aérea, condicionadas em algum compartimento da aeronave cujo acesso seja impossível para qualquer pessoa, durante o vôo (cofre forte localizado no porão da aeronave).

i - As armas serão transportadas pela empresa aérea, após certificar-se de que as mesmas não estão carregadas e qualquer manejo delas não possa ocorrer em área de circulação de pessoas, em especial, no trânsito pelas aéreas estéreis dos aeroportos.

j - Recomenda-se que os policiais federais não portem suas armas, quando executarem missões de escolta de prisioneiros, em vista do risco que tal prática oferece, com a possibilidade de apoderamento de tais armas, pelos prisioneiros.

k - A empresas aéreas devem alertar ao passageiro com posse legal de arma que nos vôos internacionais, será o único responsável pelas conseqüências advindas da lei do país a que se destina, caso resolva transportá-la.

l - Autorizações especiais fora dessa diretriz, depende de exame da autoridade da aviação civil. (Expediente encaminhado através do CF nº 0152/NTOM/96 datado de 18 jun 96).

terça-feira, 2 de fevereiro de 2010

Entrevista com o criador do "M?todo Giraldi" para treinamento de tiro policial

 Entrevista que o coronel Giraldi concedeu, em São Paulo, no Centro de Aperfeiçoamento e Especialização (CAES) da polícia paulista ao tenente Ramon Quemel, integrante da Assessoria de Comunicação Social da PMPA.
Criador do Método "Giraldi" fala sobre a importância do chamado "Tiro defensivo para a preservação da vida"

FONTE: SITE DA GLORIOSA POLÍCIA MILITAR DO PARÁ

Com metodologia e apoio do Comitê Internacional da Cruz Vermelha e obedecendo as Sete Normas Internacionais de Direitos Humanos Aplicáveis à Função Policial Armada, o coronel da Polícia Militar do Estado de São Paulo, Nilson Giraldi, criou o Método "Giraldi" para treinamento dos agentes da Segurança Pública brasileira na área que ele chama de "Tiro Defensivo para Preservação da Vida".


Segue a entrevista que o coronel Giraldi concedeu, em São Paulo, no Centro de Aperfeiçoamento e Especialização (CAES) da polícia paulista ao tenente Ramon Quemel, integrante da Assessoria de Comunicação Social da PMPA.


ASCOM: qual o objetivo da criação do Método "Giraldi"?


Cel Giraldi: a polícia brasileira trabalha dentro do quadro de maior violência do mundo. Isso obriga o policial a usar arma de fogo para se defender e defender a sociedade. O Método Giraldi veio para ensinar o policial a preservar a sua vida e a sua liberdade, a usar a arma de fogo para servir e proteger a sociedade e a si próprio, a preservar a vida, a liberdade e a segurança do cidadão e a evitar tragédias.


ASCOM: para a criação do Método "Giraldi", foi feita uma pesquisa sobre o que sente o policial no momento em que ele participa de um confronto armado, o que ela demonstra?


Cel Giraldi: a pesquisa mostra que no policial a pressão arterial dobra, os batimentos cardíacos triplicam, a emoção e a reação, obedecendo ao instinto de preservação da vida, são tão intensas que, normalmente, antecedem o raciocínio, e a capacidade de raciocínio fica drasticamente reduzida.


ASCOM: o que pode provocar o uso incorreto da arma de fogo por um policial?


Cel Giraldi: o uso da arma de fogo de forma incorreta, por parte do policial, pode provocar cinco tragédias distintas, sendo: crises na polícia, desmoralização do Estado, desrespeito aos direitos humanos, morte do policial ou a perda da liberdade do policial.


ASCOM: existe uma base técnica para o Método "Giraldi"?


Cel Giraldi: a base técnica é o treinamento. Este deve ser correto, deve ser considerado não como gasto mas como investimento e deve-se primar pela qualidade dos instrutores. Para mim, a matéria mais importante para uma instituição policial é a instrução de tiro e o instrutor de tiro tem a função de maior responsabilidade entre todas as funções.


ASCOM: por que o local de treinamento do Método "Giraldi" não é chamado de Estande de Tiro?


Cel Giraldi: por que Estande de Tiro é o local de treinamento das Forças Armadas que, até mesmo constitucionalmente, têm função diferente das polícias estaduais. O local onde há o treinamento do Método "Giraldi" deve chamar-se "Centro de Treinamento Para Preservação da Vida"


ASCOM: como funciona, na prática, o treinamento do Método "Giraldi"?


Cel Giraldi: a instrução é toda prática, não há instrução em salas de aula. O treinamento deve ser o mais próximo da realidade enfrentada pelo policial, inclusive, criando-se um teatro com simulacros de arma de fogo pintados de amarelo ou azul, revólver munição e pistola sem carregador, o instrutor deve orientar o policial-aluno a estar sempre com o dedo fora do gatilho da arma. É proibido usar munição real, de festim, cera, sabão, entre outros materiais.


ASCOM: como devem ser as ações do instrutor de Método "Giraldi"?


Cel Giraldi: antes de iniciar o "teatro", ele deve examinar todas as armas dos alunos para ver se não estão carregadas. Nunca se deve começar a instrução exigindo realização de flexões de braços, rolamento, ou coisa parecida. Lugar de educação física é na instrução de educação física com um técnico em educação física. O máximo que se pode criar é uma série de barulhos para retratar um quadro de tensão. O instrutor não deve perder tempo ensinando o que o policial não usará nas ruas, como montar e desmontar arma, isso é função do armeiro da unidade. O instrutor deve ter em mente ensinar o que interessa: saber usar a arma para servir e proteger a sociedade e a si próprio, saber aplicar as normas de segurança e solucionar incidentes de tiro em curto espaço de tempo. Ser instrutor do Método "Giraldi" requer paciência, insistência, persistência e respeito pelo aluno.


ASCOM: como funciona a técnica de usar a arma de fogo e não expor a vida e a integridade física de pessoas inocentes?

Cel Giraldi: não disparar em agressor que estiver no meio do povo, não disparar se na mesma direção estiver pessoas inocentes, não disparar contra agressor que estiver usando sua vítima como escudo, inclusive no interior de veículos, não disparar se o projétil (bala) tiver chances de se tornar uma "bala perdida", não efetuar disparo de advertência, não disparar contra ocupantes, pneus, de veículos em fuga ou que tenha rompido o bloqueio policial. Podem existir pessoas inocentes no seu interior, inclusive no porta-malas. O policial deve pedir apoio, fazer o acompanhamento, o cerco, a abordagem e a prisão. Se houver troca de tiros, evite atirar a esmo, uma hora a munição dos acusados vai acabar e o policial vai ficar em superioridade numérica e de fogo. Nenhum de nós é tão bom quanto todos nós juntos e a precipitação está matando os policiais ou fazendo com que percam a liberdade.
ASCOM: auais são outras técnicas ensinadas ao policial no Método "Giraldi"?


Cel Giraldi: a primeira é a verbalização que deve ser clara, objetiva e educada. A segunda é a negociação. Nela, o policial deve colocar em prática a inteligência e a sabedoria contra as artimanhas do agressor. E a terceira é a abordagem, que deve ser feita com a cobertura de um outro policial e sempre preparado para uma possível reação por parte das pessoas abordadas. Sempre com o dedo fora do gatilho da arma.

ASCOM: uma mensagem aos policiais militares do Pará?

Cel Giraldi: policial, o disparo para estar dentro da legalidade, precisa preencher as condições da "necessidade", "oportunidade", "proporcionalidade" e "qualidade". Um disparo dentro dessas condições jamais levará o policial a ser condenado nos tribunais. Por isso, tenha em mente que a segurança no disparo de arma de fogo precede tudo, algo simples pode-se fazer para evitar tragédias, como: cano da arma voltado sempre para uma direção segura, jamais direcione sua arma para pessoas inocentes, só aponte para algum lugar se for realmente atirar e em uma ação mantenha sempre o dedo fora do gatilho da arma. Sucesso a todos!

domingo, 17 de janeiro de 2010

CALIBRE


O calibre de uma munição é a medida padrão do seu projétil. Hoje em dia, essa medida corresponde à bitola ou diâmetro do projétil, o qual, coincinde, normalmente com o diâmetro interno da alma da arma de fogo que o utiliza.
Na maioria dos casos atuais o diâmetro é expresso em milímetros. Por exemplo, uma pistola "sete sessenta e cinco" significa que seu projétil possui um calibre 7,65 mm e uma pistola "seis trinta e cinco" possui um projétil de 6,35 mm. Até ao final da Segunda Guerra Mundial, o centímetro era usado como unidade de medida das munições de calibre superior a 70 mm.
Outra unidade utilizada para exprimir o calibre é a polegada (em munições de arma pesada) e os centésimos de polegadas (em munições de arma ligeira). Então quando dizemos "calibre 38", estamos informando que o projétil desta munição possui 0,38 (na verdade .358 , o pescoço do estojo é que tem .379) polegadas de diâmetro ou seja, aproximadamente 9,6 mm.
O calibre do cano raiado é dado pelo diâmetro entre os baixos relevos das estrias, isto é o maior diâmetro interno desse cano. Isto é devido ao fato de que o projétil deve adentrar no cano, sendo provido o giro do mesmo, através dos altos relevos, ocorrendo com isto, as impressões mecânicas, utilizadas, por exemplo, para fins de perícia forense.
Estes conceitos são válidos para a maioria das munições/armas de fogo, porém para as espingardas (armas de cano longo e alma lisa), o conceito de calibre é diferente. Para estas armas, o calibre corresponde ao número de esferas de chumbo, conseguidas, com uma libra de peso, sendo de diâmetro igual ao do diâmetro interno cano. Por exemplo: com 453,8 gramas (1 libra) de chumbo, faz-se esferas com o diâmetro do cano, obtendo com isto, 12 esferas, no caso. Neste, então, o calibre é o 12 gauge, ou seja calibre 12.

FONTE - WIKIPÉDIA

segunda-feira, 11 de janeiro de 2010

09/10/2009 - 3ª CIPM DE C. NOVOS RECEBE ARMA NÃO LETAL


Uma das maiores necessidades do serviço policial é conseguir preservar a integridade física dos infratores. Nem sempre isso é possível, pois muitos reagem violentamente à prisão, sendo preciso o uso da força para contê-los, implementada de forma progressiva, até cessar a reação. Para isso, tradicionalmente, o policial dispunha de bastões, tonfas e naturalmente, armas de fogo. Contudo, pela natureza desses instrumentos, há pouca garantia de que não haverá lesões no agressor, além de limitar operacionalmente o agente de segurança. Nesse contexto, as armas não letais exercem uma importante função, pois são direcionadas para preservar a integridade física do agressor e otimizar a ação policial. Como exemplo de arma não letal, podemos citar o spray de pimenta, bastante difundido entre os policiais. Mas vale salientar que seu uso é somente quando há necessidade.

A 3ª CIPM recebeu hoje uma pistola tipo "TASER". É uma eficiente arma não letal que tem como objetivo imobilizar o individuo. Ela dispara dardos que liberam ondas twaves. Atingindo uma pessoa, é interrompida a comunicação do cérebro com o corpo, deixando o alvo totalmente imóvel, durante tempo suficiente para o policial, sem dificuldades, conter o acusado e algemá-lo.
Os policiais receberão treinamento específico e seu uso não será indiscriminado, sendo indicada apenas nos casos em que ocorra reação violenta do criminoso.
FONTE - SITE DA 3ª CIPM

PORTAL TERRAS POTIGUARES NEWS

PORTAL TERRAS POTIGUARES  NEWS
VOCÊ QUER PESQUISAR, VOCÊ ENCONTRA EM UM ÚNICO LOCAL, NO "PORTAL TERRAS POTIGUARES NEWS", A MAIOR FONTE DE INFORMAÇÕES ANTIGAS E ATUAIS DE MINHA QUERIDA E AMADA TERRA POTIGUAR, COM 17 BLOGS, 1483 LINKS, DOIS ORKUTS, UM YOUTUBE, UM FACEBOOK,UM TWITTER, UM MSN E UMA PÁGINA MUSICAL, TOTALIZANDO 1322 ENDEREÇOS ELETRÔNICOS NA WEB. CRIADO A XXVIII - XII - IIMM, PELO STPM JOTA MARIA, COM A COLABORAÇÃO DE JOTAEMESHON WHAKYSHON, JULLYETTH BEZERRA E JOTA JÚNIOR # 100 % NORTE-RIO-GRANDENSE. ACESSE E CONFIRA!

Quem sou eu

Minha foto
É o blog da cultura, política, economia, história e de muitas curiosidades regionais, nacionais e mundiais. Pesquisamos, selecionamos, organizamos e mostramos para você, fique atenado no Oeste News, aqui é cultura! SÃO 118 LINKS: SEU MUNICÍPIO - histórico dos 167 municípios potiguares; CONHECENDO O OESTE, MOSSORÓ, APODI - tudo sobre o município de Apodi, com fatos inéditos; MOSSORÓ - conheça a história de minha querida e amada cidade de Mossoró; SOU MOSSOROENSE DE NASCIMENTO e APODIENSE DE CORAÇÃO; JOTAEMESHON WHAKYSHON - curiosidades e assuntos diversos; JULLYETTH BEZERRA - FATOS SOCIAIS, contendo os aniversariantes do mês;JOTA JÚNIOR,contendo todos os governadores do Estado do Rio Grande do Norte, desde 1597 a 2009; CULTURA, POLICIAIS MILITARES, PM-RN, TÚNEL DO TEMPO, REGISTRO E ACONTECIMENTO - principais notícias do mês; MILITARISMO. OUTROS ASSUNTOS, COMO: BIOGRAFIA, ESPORTE, GENEALOGIA, CURIOSIDADES VOCÊ INTERNAUTA ENCONTRARÁ NO BLOG "WEST NEWS", SITE - JOTAMARIA.BLOGSPOT.COM OESTE NEWS - fundado a XXVII - II - MMIX - OESTENEWS.BLOGSPOT.COM - aqui você encontrará tudo (quase) referente a nossa querida e amada terra potiguar. CONFIRA...

ATENÇÃO INTERNAUTAS: ACESSE ESSE LINK

CLUBE DE TIRO DE CAICÓ

CLUBE DE TIRO DE CAICÓ
RIO GRANDE DO NORTE

VOCÊ É A FAVOR OU NÃO DA LIBERAÇÃO DAS DROGAS NO BRASIL?